Posts Tagged 'Madonna'

Balada Mixta Vai Pro RJ! Madonna Fazendo Shurashco Na Ishquina Edition! 06/03

Vamos começar essa brincadeira goshhhtosa?

Pode caprichar no xiado? Tirar a poeira do bikini? Passar blondor nos pêlos? Botar carvão na churrasqueira? Porque é com muito prazer que nós vamos começar o BALADA MIXTA WORLD TOUR pelo lugar mais quente do país, e olha que eu não tô falando do meu edy, heim? Tô falando do nosso amado e ensolarado RIO DE JANEIRO! AEEEE!!

Katylenezinha, que vos fala, Pedro Beck e Poms levaremos com muito orgulho nossa atmosfera de bagaça e diversão pros aposentos da Pixxxta 3, logo ali, no coração de Botafogo! E, como não poderia ser diferente, nosso tema pra essa edição é pura carioquice, vai ser a BALADA MIXTA MADONNA FAZENDO SHURASHCO NA ISHQUINA EDITION! Porque convenhamos, só tá faltando a fofa reunir umas amyga e uns contra filé pra ganhar a faixa de carioca honorária do ano, néan?

Na véia a gente não pode mandar, mas na buatchy sim, então prometemos pencas de surpresas, convidados assustadores e muito churrasco pra galhera! Então customiza logo esse abadá, capricha no botox e VEM COM A GENTCHY que, como diria a própria Madge no camarotchy daquela famosa cerveja, nós estamos MUITO FELICE com essa nova empreitada da Balada Mixta Incorporations!

LINE UP
– Katylene
– Pedro Beck
– Poms (Funhell)

Lista amiga (R$ 15): baladamixta@gmail.com
Lista amiga (R$ 15): baladamixta@gmail.com
Lista amiga (R$ 15): baladamixta@gmail.com
Lista amiga (R$ 15): baladamixta@gmail.com
Lista amiga (R$ 15): baladamixta@gmail.com

CONFIRME SUA PRESENÇA AQUI!!!

Flyer: Fabricio Miranda

Balada Mixta @ Pista 3
06 de março, sábado
Rua São João Batista, 14

Advertisements

Coluna: #mixedfeelings #5

Todo mundo sabe que quem guarda sempre tem. No Natal, isso é especialmente verdade. Portanto, quem se guardou nas últimas Baladas Mixtas, como eu, pode começar a se preparar pra liberar geral. Agora que a Katylene é sócia, as surpresas dobraram (reza a lenda que ela vai fazer barraca do edy no banheiro lá de cima) e antecipa logo a festa junina.

E quem foi na Carla Perez Edition e guardou seus peitinhos já tem fantasia garantida de jesus luz. Quem não foi ou perdeu seus peitinhos pode se vestir de estrela dalva ou de três reis magos. ou de grego e ir de toga (amo essa palavra). Paula e Gil, responsáveis pela FUI! estão sempre MUITO montados (isso sem falar no Johnny Luxo) então não vamos decepcionar os convidados, hein?
Eu tentei roubar um apetrecho INCRÍVEL que o Zezé Araújo levou na última Fui! (até pra homenagear a Paula e o Gil) mas alguém me roubou (tudo bem também que tira meu karma) o troço antes de eu conseguir guardar e levar pra Balada Mixta. Prometo achar onde vende e levar na primeira do ano que vem.
Mas a verdade é que essa é a última Balada Mixta do ano, e o mais legal é que todo mundo que foi nas outras vai querer voltar, e aí a gente encontra os amigos de antes, os amigos que fizemos na Balada Mixta que migraram pra vida real e os casais que se formaram por lá (eu já sei de três) ou seja, alegria pura.
Porque essa é a época do ano pra comemorar o que deu certo, beber pra esquecer o que deu errado e pensar nas coisas boas que queremos no ano que vem. Pra nós mesmos e pros outros. Eu quero mesmo é que a Balada Mixta continue firme e forte e que se torne cada vez mais ponto de encontro pra galera que esquece que há maldade no mundo quando ouve “Bad Romance” da Lady Gaga e quer mais é acordar com ressaquinha gostosa na sexta feira.
Luciana Obniski está melosa com o fim de ano, ama os amigos da balada mixta e deseja feliz natal a todo mundo

Coluna: Konichiwa, bartender #6

Ai, Jesus.

Então, primeiro eu queria que vocês vissem uma foto:

Pois bem, viram quem está ali do lado esquerdo com cara de IDIOTA?

E digo mais: se você clica Jesus Luz no Google Images, uma das fotos que aparece É ESSA. E não, eu não sinto orgulho disso, mas achei legal dividir esse mico com vocês como presente de Natal.

Bom, agora vamos à vaca fria.

Não sei o que esperar de 2010, definitivamente, mas sei o que esperar dessa próxima Balada Mixta. Confesso que muitas coisas aconteceram nesse último mês, coisas que vocês não precisar ouvir (mas enfim, se quiserem, vá lá: um novo relacionamento, águas agitadas no coletivo de teatro que participo, mudanças no trabalho – físicas, mesmo). Só no agitinho. É por isso que eu, canalha que sou, faltei nas últimas duas Baladas Mixtas mesmo sendo colunista. O Pedro disfarça e finge que está tudo bem mas na verdade eu vejo rastros de ódio no olhar dele. Juro que na próxima vou me esforçar e, se não tiver uma enchente com uma árvore caindo na Rebouças e botes salva vidas cheios de homens bigodudos com óculos modelo aviador salvando crianças afogadas em Pinheiros, COMPAREÇO, sim, pra essa que é a ÚLTIMA BALADA MIXTA DO ANO.

E como disse que não sei o que esperar de 2010, pelo menos posso dizer o que eu gostaria que acontecesse, né? Então aqui começa a minha RETROSPECTIVA IDEAL DE 2010!

1. Em janeiro, Lady Gaga faz um show de graça no Brasil no Ibirapuera e ninguém fica sabendo além do povo que freqüenta a Balada Mixta, aí só a gente vai e se diverte pencas e depois ela fica nossa bróder e vai beber com a gente no Real, na esquina da Simão Álvares com a Cardeal.

2. Em fevereiro, todos os grandes anunciantes finalmente se convencem que a internet é o único meio que eles devem investir e todo mundo que trabalha com internet vira milionário – eu incluído.

3. Em março, tiro férias, viajo pro Japão e convenço o Pizzicato Five a fazer um revival na Balada Mixta – não sem antes conhecer um tio perdido muito rico dono da maior fabricante de saquês do mundo e ficar ainda mais milionário (e mais bêbado).

4. Em abril os cientistas descobrem um meio de trazer água da lua, o aquecimento global inexplicavelmente retrocede e o preconceito acaba – todo mundo respeita os homossexuais, quem está no armário sai do armário, quem é hétero pensa em experimentar – e quem é gay também pensa em experimentar algo hétero… Esse momento será conhecido como a segunda Revolução Sexual e a gente vive, de repente e novamente, os anos 60 e 70.

5. Em maio, mês das noivas, eu me caso (mesmo, de papel passado, porque o mundo já vai ter passado pela segunda Revolução Sexual) e a cerimônia acontece na Balada Mixta. Mais três casais de pessoas que se conheceram na Balada Mixta também se casam no mesmo dia.

6. Em junho Sandy decide que é do rock, vira uma louca insandecida e grava o melhor álbum nacional da década. Ela faz a festa de lançamento na Balada Mixta.

7. Em julho SP vê neve pela primeira vez, vive um pequeno caos mas tudo fica bem na última semana.

8. Em agosto cerca de 15 famosos morrem, como sempre acontece em agosto.

9. Em setembro Madonna e Angelina Jolie decidem assumir seu relacionamento amoroso e vão morar com seus 35 filhos no Brasil, mais especificamente em Trancoso. Domingos de Oliveira grava um filme com Angelina e participação especial de Madonna um filme tocante, muito poético, e faz um grande sucesso internacional que faz as pessoas se indagarem que, sim, talvez o Brasil seja o país de um futuro próximo e não de um futuro hipotético.

10. Em outubro descobrem alienígenas muito legais e muito parecidos com seres humanos. Todo mundo que ainda está solteiro e quer namorar encontra sua alma gêmea alienígena. E a primeira edição intergalática da Balada Mixta acontece, em uma lua de Júpiter.

11. Em novembro descobrem que Elvis não tinha morrido mesmo, e que ele morreu em outubro. Descobrem também que a civilização Maia era uma mentira e que o mundo não vai acabar em 2012. E descobrem Atlântida, e os avanços da ciência atlante (é assim que se fala?) ajudam a humanidade a descobrir a cura de todas as doenças, incluindo AIDS, gripe, câncer e, sei lá… Ebola?

12. Em dezembro a Xuxa vira a nova monja Cohen e prega a felicidade pra toda a nação. Ela vira uma personalidade de grande destaque mundial, o Brasil vira um pólo da felicidade eterna e, afinal, vira o país do presente.

Pulei a parte das eleições, né? Ai, gente, não faz pergunta difícil. 2010 vai ser tudo.

XOXO,

Jorge Wakabara é otimista e acha que 2009 foi tudo. E você?

Balada Mixta – Menino Jesus Edition – 17/12

Vamos começar essa brincadeyra goshtosa?

Mas não, dessa vez não é Pedro Beck que tá eshcrevendo esse release lhyndo, é a Katylene!


Video por: Marcelo Fubah

Tem época mais lynda e feliz do que essa? a cidade tá toda piscando (inclusive a gentchy), todo mundo shora com os comerciais de margarina, tem o 13o, o peru de Natal e aqueles dias todos em que você é obrygado a conviver com a sua família. Delícia, néan? Então que jeito melhorar pra comemorar isso do que fazendo uma BALADA MIXTA MENINO JESUS EDITION?

E como eu sou eshtremamentchy desorganizada (e tem muita coisa pra contar) eu resolvee separar ysso aqui por tópicos, okey? VEM COMEEGO!

1. Sabe aquela hishtórya de que “em time que tá ganhando não se meshe”? pois bem, aqui nas organizações Mixta S.A. a gentchy meshe sim, e – eu fico muito felizsh em contar que – a partchir de agora eu subo de poshto e passo de DJ residentchy para SÓCIA DA FESHTA! Que riqueza, né? Então agora parem de me pagar tequila em troca de pegação no banheyro porque eu tenho que conseguir interagir (e ser reshponsável) até o final da feshta, viu?

2. Essa Balada Mixta é a ÚLTIMA DO ANO! Depois dessa você só vai poder subir na caisha de som e dar mosh na galhera no dia 14 de janeiro, quando voltamos do nosso pequenino recesso.

3. O line up dessa edição tá de shorar sangue com kolene e tacar fogo na calceenha pra apagar no ashfalto. quer saber quem toca? Pois bem, além de vossa interessância que vos fala, da malícia e do carisma de Pedro Beck (que abre a pishta, como de coshtume) e do DJ Poms (que sempre fesha a noitche com shave de ouro) teremos ninguém mais ninguém menos que Johnny Loosho (que toca cedo, logo depoish do Pedro, então não quero saber de nêgo demorando até uma da manhã pra fazer shapeenha, viu?) que dispensa apresentações, néan? Ele comanda a Alelux, que é uma das melhores noites do Glória, toca em todos ozevento phyno que se preze e ainda é o DJ oficial do programa de Adriane Galishteu. IMPERDIVEL, BRASYL! Johnny vai tocar com Caio Gobbi, que todo mundo conhece, néan? Eshtilishta, stilysht e personagem da noite, Caio ARRASA no pop e promete não deishar ninguém parado! Nem a Luciana de Veever a Veeda!

E daí como se só ysso não fosse suficientchy pra te tirar de casa, a gentchy ainda shamou os queridos e amados Paula e Gil Reboredo, donos do b.loosho e da festa FUI! (a VAI! reloaded) pra não deishar ninguém com deshculpeenhas de que trabalha cedo na seshta feyra.

4. Como essa edição é históryca teremos muitas surpressenhas e mimos pros amados que comparecerem, mas vale a pena lembrar que a Funhouse é pequena e a casa tem lotação, então quem quiser se divertchir sem stress tem que chegar C-E-D-O! A casa abre às 23h e essa hora já tem bebida, som e a gentchy lá tchiesperando, então não tem porque deishar pra shegar na hora de pico (ou pica). E não adianta ficar me lhigando da fila pra ser salvo porque eu ponho o celular na vibração e enfio na calceenha, então eu não faço muita questão de atender, néan?

LINE UP

DJs CONVIDADOS
– Johnny Luxo + Caio Gobbi
– Paula e Gil (b.luxo e FUI!)

DJs RESIDENTES
– DJ Poms
– Katylene
– Pedro Beck

LISHTA AMIGAN (R$ 10): baladamixta@gmail.com
LISHTA AMIGAN (R$ 10): baladamixta@gmail.com
LISHTA AMIGAN (R$ 10): baladamixta@gmail.com

Confirme sua presença AQUI!

FLYER
Fabricio Miranda

APOIO
– Revista Pix

Balada Mixta @ Funhouse
17 de dezembro às 23h
Rua Bela Cintra, 567

Coluna: Konichiwa, bartender #1

jorgeA Jana tem uma tática muito boa quando ela toca – que alguns podem chamar de “apelou-perdeu”, mas que atire o primeiro CD-R quem nunca tocou Madonna quando a pista ficou meio miada. Ela geralmente faz uma seqüência matadora de Lady GagaRihannaKylieBeyoncé, não exatamente nessa ordem. É inevitável que as beeshas estejam gritando e se descabelando na pista quando começa a quarta música.

Lady Gaga é a exótica, Rihanna é bem novinha ainda e Kylie não me convence cantando musiquinhas de amor e pegação com a idade que tem. Agora, e Beyonça? Qual o segredo dessa mulher que consegue ser um pouco exótica, ultrapopular, diva e bróder da galera? A Beyonça é o tema da Balada Mixta #1, e a gente vai tentar desvendá-la nessa coluna.

Começo

Pra começo de conversa, Beyonça tem a minha idade! Nasceu em 1981 e o seu nome inteiro é, pasmem, Beyoncé Giselle Knowles. Cafoninha, né? Mas um cafona do bem, a gente gosta! Pra relembrar: ela fez sucesso mundial primeiro com o Destiny’s Child. Lembra de “Bills, bills, bills“? Na minha opinião, a música entrou imediatamente no imaginário das gay porque 1) engrossava o coro de “eu pago as minhas contas, ninguém manda em mim” 2) gente, falar “bill” em uma música já é dar pinta, agora falar “bill” três vezes no refrão?!

Várias outras músicas do Destiny’s Child eram do tipo “sou dona do meu próprio nariz, sou gostosa, sou fodona”. E Beyonça sempre se destacou no trio: a mais bonita, a que cantava melhor. E daí pra uma carreira solo… um pulinho, né?

Perigosa…

Em Crazy in Love, todo mundo assistiu chocado a Beyoncé se jogar no chão de shortinho e salto vermelho. Ela ficou louca! E aí a gente percebeu que aquele arzinho cafona do Destiny’s Child talvez era simpático, talvez era do bem… Ela também usava um vestido todo moderno de cabelo meio geométrico, um casaco de pele com body por baixo e um brincão que devia ser mais pesado que um filhote de raposa e por aí vai. Diva moderna. E a música é tão empolgante que a gente acha que tá meio doido de amor quando escuta. Foda. Do mesmo disco, Dangerously in Love, o clipe de Baby Boy traz a Bee (tem coisa melhor que uma cantora cujo apelido é BEE?) baixando o santo e espalhando areia pra tudo quanto é lado. #PombaGiraFeelings

Insubstituível?

Como nada é perfeito, o segundo disco não era tão cheio de hits quanto o primeiro. Não tinha nenhuma Crazy in Love. Tudo bem. Tinha Irreplaceable, que pra mim é a música do disco, e é muito mais madura do que as da época do Destiny’s Child – tipo, não é simplesmente “sou fodona” mas é um toque do tipo “você não é insubstituível”. E posso ouvir no jeito que Beyonça canta, nas entrelinhas, que nem ela é… nem ninguém. Nem mesmo ela mesma.

jorgebeyonca

Fudeu: a segunda Crazy in Love

Muita gente já tinha percebido que o modelo de diva que Beyoncé assumia era diferente do que a gente estava acostumado do meio dos anos 90 pra cá. Bee não era delicada (e chata) como a Celine Dion, não era teen que nem a Britney e a Christina Aguilera. Sua matriz era mais poderosa, e vinha de antes de Madonna. Inclusive ela mesma sabia… E todo mundo teve certeza que ela era uma Tina Turner nitroglicerinada quando Single Ladies foi lançada.

Com maiô, duas dançarinas ao seu redor e uma coreografia enérgica – e mais nada – Beyonça fez o clipe mais copiado de 2008 e de 2009 também! Um monte de versões surgiram na internet, inclusive com alguns famosos. Ela tinha feito mais um hit que iria agitar a pista tanto quanto Crazy in Love.

Conclusões

Beyonça tem uma mãe de gosto extravagante que faz roupas e tem uma marca (que chama House of Dereon, vai vendo…), uma irmã doidinha que está mais pra Lady Gaga do que pra Beyonça e que também canta (e que é ótima e divertidérrima, a Solange), não é magérrima (aliás, pelo contrário, tem mais curvas do que o showbusiness ousou permitir em uma supercelebridade pós era do heroin chic). Não é muito chegada em badalações – você não vê foto de paparazzi flagrando a fofa se acabando em uma festinha. Aliás, é supercomprometida e, ao que tudo indica, superfamília.

Com tantos fatores que podiam dar errado, parece meio estranho que tudo dê certo. Mas pra mim é tudo muito simples: Bee tem música boa no repertório. E não adianta tentar produzir uma superstar com músicas ruins. Não funciona. Não dura. Eu acho, por exemplo, que a Beyonça no fundo é tão certinha que nunca se permitiria ir na Balada Mixta, porque é de quinta-feira. Mas tudo bem, a gente vai na Balada Mixta por ela e dança as músicas dela.

Jorge Wakabara é jornalista e surpreendentemente não sabe a coreografia de Single Ladies. (NÃO SEI MESMO!)

Balada Mixta

Mensalmente no Estúdio Emme (Pedroso de Morais, 1036, Pinheiros). MUITA música POP! Mande seu nome para a lista amiga (R$ 25) e venha se jogar na pista com Katylene, Pedro Beck, Pomada e seus convidados: baladamixta@gmail.com