Posts Tagged 'Zé Mayer'

Balada Mixta #2: Britney Edition – 08/10

Vamos começar essa brincadeira gostosa?

Pra muitos, “semana quente” é sinal de coisa ruim e “semana fria” sinal de coisa boa. Pra gente é o contrário: “semana quente” é sinal de coisa muito boa. É sinal de quinta-feira bafônica com Balada Mixta. E essa quinta tem!

mixtaflyer#2

As sextas-feiras de ressaca já começam a ficar tradicionais com a terceira edição da festa mais comentada na mídia nos últimos tempos. Essa semana fomos matéria do Guia do Estadão, vocês viram?

Para a edição #2, faremos uma o-menage para a Britney! Uhum, it’s Britney Edition, babe! No line up abre com nossa residente mensal, a musa de todas as musas: Katylene. Sim, ela de novo! Porque em balada que dá certo a gente não mexe, néam? E o set da Katy é um dos principais comentários de todas as sextas pós-Mixta!

Jorge Wakabara, editor do blog da Lilian Pacce, também integra a escalação desta edição. O Jorge não é só colunista do blog, ele também é super amigo e já figurinha carimbada da festa. Diz que tem gente que vai pra Balada Mixta só pra ver o Jorge. E ele cortou o cabelo essa semana, tá lindo, e não da pra perder o set pop dele! (Jorge, traz Os Princesa de volta!!!).

Quem fecha o line up desta edição é o D.U.I., sigla para “Driving under the influence”, duplinha amiga formada pelas fashionistas Ju Muñoz e Gabi Pacheco. A Ju é uma das maquiadores mais respeitadas de São Paulo, trabalhou como assistente de nomes incríveis como André Gagliardo e hoje bomba na carreira solo. E a Gabi não fica atrás: ex-Chic e editora de moda do Vírgula, hoje arrasa nas social medias (oi hype!) pela agência Cubo.cc.

Além dos DJS convidados, temos os residentes Pedro Beck e Poms. O primeiro abre a pista da Funhouse e o segundo fecha. Ou seja, tem DJ pra bater o picumã de 23h de quinta até seis da manhã de sexta! Ah, e tem a surpresinha dessa edição, lóóógico. Depois de strippers, Twitter elegante e máscaras do Zé Mayer, acredite, você não vai querer perder a próxima surpresinha!

Lista amiga (R$ 10) aberta até às 19h de quinta-feira: baladamixta@gmail.com

DJs convidados

Katylene (Katylene.com)
Jorge Wakabara (Lilian Pacce)
D.U.I. (Gabi Pacheco e Ju Muñoz)

DJs residentes
Pedro Beck
Poms

Confirme sua presença AQUI!

Se joga com a gente? Muah!

Balada Mixta @ Funhouse
Rua Bela Cintra, 567
A partir das 23h

Coluna: #mixedfeelings #1

lu_obiniskiA gente sabe que uma festa tá boa assim que entra no ambiente. Não é a quantidade de pessoas, não é o nível alcoólico dos presentes nem o percentual “hype” deles (isso não é de jeito nenhum). É algo a mais. Os outros (que não foram) sabem que uma festa foi incrível pelo burburinho que ela gera no dia seguinte.

A última Balada Mixta teve vários comentários delícias (de você se bater de dar risada e pensar “ainda bem que eu não deixei passar”, lembrar daquele novo melhor amigo que você fez no bar ou do Vitor Fasano ‘fake’ que virou piada interna de quem tava lá). Não bastassem os inúmeros registros com a pista lotada, de mão pra cima (aqui e aqui), grandes veículos da mídia deram um jeito de falar dela antes mesmo da festa completar um mês.

Foi o caso da coluna Outro Canal, da Folha de S. Paulo, que citou as MARAVILHOSAS máscaras de Zé Mayer que rodaram por lá e da Época São Paulo (orgulho), que deu a festa na seção de baladas. Fico feliz não porque a festa está “emplacando”, mas porque isso acontece de forma natural. Porque todo mundo que está envolvido na Balada Mixta faz por amor, não por dinheiro.

Pedro Beck pensa em como deixar a balada mais legal e divertida (tipo as máscaras de Zé Mayer), por amor. Pomada faz a decoração colorida (como os ótimos twittelegantes), por amor. E isso faz uma diferença enooorme na sensação passada para as pessoas. Katylene até virou residente (já podia contar?) por amor. Dela pelo conceito da festa (que era o que tava faltando na noite paulistana) e pelas picapes e músicas pop grudentas maravilhosas, e de nós (público feliz) pelas horas de bate cabelo nonstop proporcionadas.

balada_mixta_01__030

E é por isso que o povo voltou pra curtir mais pop e, acredito eu, vai continuar voltando quinta sim, quinta não. Porque o amor é esse algo a mais que o povo vê nas fotos no dia seguinte, que faz a gente não só sair de casa, mas ficar até mais tarde.

Luciana Obniski está emotiva, acredita na humanidade e AMA essa coluna.


Balada Mixta

Mensalmente no Estúdio Emme (Pedroso de Morais, 1036, Pinheiros). MUITA música POP! Mande seu nome para a lista amiga (R$ 25) e venha se jogar na pista com Katylene, Pedro Beck, Pomada e seus convidados: baladamixta@gmail.com